quinta-feira, 16 de maio de 2013

Fábio Ferreira

Cálculo de Sangue

Terra, quanto sangue, tens derramado
sobre o teu rosto azul terreste,
desde de Abel o primeiro Ser assassinado
até este momento como uma peste.

Quanto sangue derramado
desde um ser- animal até ao ser-humano;
qual o contrapeso pesado
que tenha a dimensão de um Oceano.

É esta a espécie que queres ter no teu ventre?
São estes Seres do Caos e da Transformação
que tu, Terra, único planeta solar, que tem no seu ventre
o fruto semelhante à árvore da maldição.

Terra, porque não falas! Será amor
que tens á tua própria criação?
Ou será Terra, que a tua própria dor
faz-te também seres escrava da humana escravidão?

Até quando Terra, verás este espetáculo
de vida e de morte De paz e de guerra;
enquanto o Tempo faz o seu próprio calculo
de quanto tempo continuaras a viver Terra. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário