segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013





















VOLTA
Volta meu amor
que eu estou só
às voltas com a vida
tão só
que as pétalas das rosas
ficaram tão tristes
que se desfolharam
quando partiste
volta meu amor
que eu estou tão só
volta para mim
preciso de ver os teus olhos a sorrir
vem depressa
não me deixes sozinho
faz como o beija flor
vem logo cedinho
ao raiar d'aroura
quando as rosas
estiverem orvalhadas
frescas como a tua boca
onde quero matar a sede
volta meu amor que estou tão só
vem depressa
estende-me os braços faz como a videira
que neles abriga os cachos
estende-me tu os teus braços,
e enlaça-me neles
como se fizesse parte da tua vida
volta amor
que não sei como hei-de suportar
esta saudade
que tenho dentro de mim
vem depressa meu amor
antes que o sol deixe alumiar
a minha vida
antes que eu desfaleça não me deixes
consumir assim
volta meu amor
logo cedinho ainda com o luar
no firmamento
quero-te fazer um juramento
quero o luar como testemunha
volta amor
que não posso mais ficar sozinho
quero-te juntinho a mim
por ukymarques:

pub 3/2/2013:

Nenhum comentário:

Postar um comentário