quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Fátima Pereira

RESIDES…

Num livro envelhecido pelo tempo,
Onde outrora aconcheguei teu corpo,
Que desfolho com leveza e carinho,
Nas frias noites da minha existência,
Teu ser venero e leio,
Meu amor, em cada momento…

Hoje abri esse livro,
Cuja capa é nostalgia,
Reli desejos numa folha rasgada,
Fiz renascer num só capítulo,
Teu corpo esculpido pela poesia,
Contigo fiz tudo partindo do nada…

Virei a página,
Escondi-te por entre as folhas serenas,
Mergulhamos num beijo indecente,
Fizemos amor pelo infinito prefácio,
Elevaste-me aos céus, página a página,
E regressei,
Nas entrelinhas do teu índice,
Meu amor de ontem, de hoje, de sempre…

Nenhum comentário:

Postar um comentário