domingo, 20 de outubro de 2013

Acácio Costa

Se um deus qualquer, me fizesse um passarinho numa noite de luar, poisaria no teu ninho, de lençóis de poesia, para ouvir dizer dos teus lábios aquele poema em que pedes à lua para contigo se deitar! Voaria num voo, cheio de cor e de fantasia, cobrir-te-ia com minhas asas até que tu fosses minha e eu o teu luar! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário