segunda-feira, 16 de setembro de 2013

José Miguel Araújo

ACENDO A ALMA… 

Acendo a alma,
Liberto a mente de histórias imaginárias…
Telas que deambulam em estradas sedentárias,
Que consomem o tempo em prol de vidas solitárias,
Fico acordado em prantos de calma.





Acendo a alma,
Tenho vontade de soltar a alegria que contagia…
Em bolas coloridas que alegram a romaria,
Abraçar os desejos que escrevem em magia,
Sozinho desenho a luz que me acalma.

Acendo a alma,
Acordo os tempos em que te vejo dormir…
Sinto a felicidade, quando os teus olhos me fazem sorrir,
Caminho nas sombras que me conseguem colorir,
Visto o horizonte de vivalma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário