sábado, 21 de setembro de 2013

Joaquim Jorge Oliveira

LUGAR SECRETO

Ausento-me do meu corpo mortal
E espero que venham os anjos celestiais
Ao lugar secreto onde me escondo do mal
E dos olhares dos comuns mortais
Quero agora ouvir todas as divinas valsas
Escritas nas velhas e eruditas pautas musicais
Quero fugir deste mundo de coisas falsas
Quero levar a dormir o teu ser
Para outros universos que tu não viste
Espero em silêncio o momento de isso acontecer
Para que possas entender que tudo isto existe
E no teu o teu corpo fecundado ver nascer
A verdade sagrada que ainda subsiste
Espero que surjam as palavras subtis
Presas aos fios das teias de aranha do tempo
Enquanto ganhas nova alma e sorris
E recuperas do eterno desnorte e lamento
Dorme,dorme sossegado mais um pouco
E sonha com outra vida com mais sentimento
E foge deste rumo e deste mundo louco
Abre os teus olhos à simplicidade e beleza
Que eclode todos os dias à tua frente
E ganha na tua verdade a certeza
Que ainda vale a pena certamente
Deixa-me,preparar a tua viagem com cuidado
Enquanto tu dormes tranquilamente
Para levar ao reduto puro e sagrado
Esse teu corpo frágil de gente
E possas redimir o teu eterno pecado
Numa atitude digna e decente
Deixa assim o teu ser, ser por mim levitado
Em silêncio levemente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário