quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Mãos vida são movimento,
Despojam-se de sentimentos,
Na caricia e desafio…

Mãos que gesticulam,

Como pássaros no ar,
Leves, plumas e aladas,

Mãos que se cultivam,
Como rosas em jardins,
Na esperança de perfumar,

Mãos que se desafiam,
Trazem vida, dádivas são,
Tiram vida e agonizam,

Mãos dormitosas que sonham,
Bebem o elixir do eterno,
E bailam mesmo acordadas,

Mãos violentas, que magoam,
Ásperas, ingratas, sem memória,
Flechas espetadas na carne,

Mãos sedutoras que se despem,
Percorrendo searas de amor,
Como o ilimite da alma,

Mãos crentes que se unem,
Em prece de silêncio
E que aplaudem a felicidade,

Mãos quentes que se escondem,
Por entre ramos folhagens,
Se abrigam do frio das almas,
Mas sempre re-florescem
No perdão e na amizade,

Mãos secas que trabalham,
Sem nunca se des-cairem,
Indo à luta sem desistir,

Mãos puras que se entrelaçam
Contam os anéis do tempo,
Comungam o eterno em si,
Na profundidade cresceram,
E unidas entre seus dedos,
Conhecem a cumplicidade eterea
De serem semente Amor!



Cristina Correia




Nenhum comentário:

Postar um comentário